Cosmo e microcosmo mesclam-se e compõe o entrelaçado ideal-realista do fotógrafo.

À frente de uma era, mas não abstraído do cotidiano hermético, o artista ultrapassa o fazer criativo com cenários previsíveis para dar lugar à submersão em elementos vitais, ainda não explicitamente revelados.

Ausência e excesso. Luz e sombra. Opostos como unidades de uma só forma captados por uma dança de relações - o elo entre o humano e suas abstrações físicas e mentais: poéticas, caóticas, antro (poéticas).

por: Marina Saviani



Using Format